quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Carro avança sinal vermelho e bate em ônibus (Vídeo)

Prezados leitores,

Mais uma vez estamos aqui para dar uma notícia numa ótica cristã; desta vez, um motorista de carro entrou no cruzamento com o sinal vermelho - para ele - e, isto resultou em um acidente com um ônibus. Esse acidente aconteceu no dia de ontem na Alemanha (24/10/2012). Felizmente parece-me que não houve mortes (Graças a Deus). Mas, o que eu quero mais uma vez mostrar com esses tipos de acidentes; é que a morte não avisa, quando menos esperamos, ela chega para nos tirar a vida, aí se não estivermos preparados (vivendo em santidade) para recebê-la, será muito triste, pois logo após esse momento tão solene (que é a morte), nos encontraremos com o Grande Juiz, que irá nos julgar com justiça.


Por isto, eu sempre digo que devemos estar vigilantes e, preparados para recebê-la (a morte), como uma carruagem que nos levará à Aquele que tanto esperamos. 

Assistam o vídeo abaixo e, vejam como a morte chega sem nos avisar:

Assistiu? Por isto, não só temos que estar preparados para morte, mas como também aceitá-la. É com este pensamento, que deixo aqui um artigo do Monsenhor Ascânio Brandão sobre a "Aceitação da Morte":

São Francisco, o Poverello de Assis chama a Morte de Irmã Morte e a desejava, e cantava indo ao seu encontro. Assim o fizeram os Santos. A Igreja dá ao dia da morte dos santos o nome de dies natalis — dia do nascimento para o céu. Eis porque dizia o génio de Pascal — "em Cristo Jesus tudo é doce, até a morte". A natureza se revolta e sente horror perante a morte. A Graça, porém, vem suavisar este horror, mostrando-nos como diz a Liturgia no prefácio da Missa dos defuntos: vita mutatur, non tollitur — a vida apenas se muda em outra, mas não nos é tirada. É por isto que São Paulo não quer que se chorem os mortos como os que não têm fé. Aceitemos a morte como cristãos. Cremos na eternidade? Um ato meritório é o da aceitação da morte feito desde já com resignação e humildade e com todas as circunstâncias dolorosas que ela tenha.

Santo Afonso Maria de Ligório escreveu: "aceitar a morte com resignação perfeita e voluntariamente, equivale a sofrer o martírio por Jesus Cristo". É um ato muito meritório e de grande valor expiatório. Perdoa as penas temporais devidas pêlos nossos pecados e pode nos levar do leito de morte ao céu. Depende do fervor e da generosidade com que o fizemos. 

Argumenta assim Santo Agostinho: "como a morte é a pena do pecado, ás vezes ela nos obtém que o pecado não seja acompanhado de pena alguma". São Pio X indulgenciou este ato que é o seguinte: "Senhor, meu Deus, de boa vontade e com meu coração submisso, aceito de vossa mão o género de morte que vos aprover me enviar com todas as suas angústias, penas e dores".

Este ato nos assegura uma indulgência plenária para a hora da morte. Vamos aproveitar esta riqueza e juntar oste tesouro para a hora de nossa morte, que pode estar mais próxima do que estejamos pensando.

Afastemos este terror da morte. Procuremos trazer sempre nosso coração preparado, nossa consciência purificada e aguardemos serenos a hora do chamado celeste. Será o da volta para a casa do Pai. (Fonte: Breviário da Confiança, 1948)
------------------------------------------------------------------------------------------
Reflitamos neste artigo para que, Deus através do Seu Santo Espírito, nos conduza à uma vida mais santa. Desde já agradeço por vocês acompanharem o blog "Mors Obitu" e, não deixem de divulgá-lo. Que Maria Santíssima e São Miguel Arcanjo, rogue por nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário