sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Dia de Finados (Liturgia diária)

O Dia de Finados não é um dia de tristeza, como o é para aqueles que não tem fé e nem esperança, mas é um dia de saudosa recordação (e por que não saudade?), confortada pela fé que nos garante que nosso relacionamento com as almas dos falecidos não está interrompido pela morte, mas é sempre vivo e presente através da oração.

Jó pediu: ”Gostaria que minhas palavras fossem escritas e gravadas numa inscrição com ponteiro de ferro e com chumbo, cravadas na rocha para sempre! Eu sei que o meu redentor está vivo e que, por último, se levantará sobre o pó; e depois que tiverem destruído esta minha pele, na minha carne, verei a Deus. Eu mesmo o verei, meus olhos o contemplarão, e não os olhos de outros” (Jó 19, 1.23-27). São Paulo nos lembrou que a morte não é o fim de tudo, pois disse: "Irmãos: Nós somos cidadãos do céu. De lá aguardamos o nosso Salvador, o Senhor Jesus Cristo. Ele transformará [no dia da ressurreição dos mortos] o nosso corpo humilhado e o tornará semelhante ao seu corpo glorioso, com o poder que tem de sujeitar a si todas a coisas" (Filipenses 3,20-21). O Salmo 26 diz que "O Senhor é minha luz e salvação" e, se Ele é a minha luz e salvação, "de quem eu terei medo? O Senhor é a proteção da minha vida; perante quem eu tremerei?" Ninguém e a nada!


No Evangelho de São João 11,17-27 está escrito: "À chegada de Jesus, já havia quatro dias que Lázaro estava no sepulcro. Ora, Betânia distava de Jerusalém cerca de quinze estádios. Muitos judeus tinham vindo a Marta e a Maria, para lhes apresentar condolências pela morte de seu irmão. Mal soube Marta da vinda de Jesus, saiu-lhe ao encontro. Maria, porém, estava sentada em casa. Marta disse a Jesus: Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido! Mas sei também, agora, que tudo o que pedires a Deus, Deus to concederá. Disse-lhe Jesus: Teu irmão ressurgirá. Respondeu-lhe Marta: Sei que há de ressurgir na ressurreição no último dia. Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá. Crês nisto? Respondeu ela: Sim, Senhor. Eu creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus, aquele que devia vir ao mundo". 

É com estas Palavras do Senhor Jesus irmãos e irmãs, que termino este post, tenhamos fé e, esperança com oração. Assim seja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário